Tim Berners-Lee

Timothy John Berners-Lee KBE, OM, FRS (TimBL ou TBL) (Londres, 8 de junho de 1955[1]) é um físico britânico, cientista da computação e professor do MIT. É o criador da World Wide Web, tendo feito a primeira proposta para sua criação a 12 de março de 1989.[2][3] Em 25 de dezembro de 1990, com a ajuda de Robert Cailliau e um jovem estudante do CERN, implementou a primeira comunicação bem-sucedida entre um cliente HTTP e o servidor através da internet.

Berners-Lee é o diretor do World Wide Web Consortium (W3C), que supervisiona o desenvolvimento continuado da web. Também é o fundador da World Wide Web Foundation e é um pesquisador sênior e titular e fundador da cadeira de 3Com no Laboratório de Inteligência Artificial e Ciência da Computação do MIT (CSAIL).[4] É um diretor da The Web Science Research Initiative (WSRI)[5] e um membro do conselho consultivo do Centro de Inteligência Coletiva do MIT.[6][7] Em abril de 2009, foi eleito como membro da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, sediada em Washington, D.C.[8] Em 2011, foi nomeado como um membro do conselho de administração da Fundação Ford.[9]

Em 2004, Berners-Lee venceu o Millennium Technology Prize,[10] o que lhe rendeu um milhão de euros.[11]

Em 2017 foi agraciado pela Association for Computing Machinery (ACM) com o Prêmio Turing de 2016, considerado o “Nobel da Computação”.[12]

Vida e carreira

Tim Berners Lee em 2005

Berners-Lee nasceu em Londres, Inglaterra, filho de Conway Berners-Lee e Mary Lee Woods.[13] Estudou na escola primária Sheen Mount e depois na Emanuel School em Londres, de 1969 a 1973. Depois estudou no The Queen’s College, em Oxford, de 1973 a 1976, onde diplomou-se em Física.[1]

Enquanto atuava como um contratante independente no CERN, de junho a dezembro de 1980, Berners-Lee propôs um projeto baseado no conceito de hipertexto para facilitar a partilha e atualização de informações entre os pesquisadores.[14] Enquanto isso, ele construiu um protótipo de sistema denominado ENQUIRE. Depois de deixar o CERN, em 1980, foi trabalhar na John Poole’s Image Computer Systems, Ltd, em Bournemouth, na Inglaterra, mas retornou ao CERN em 1984 como efetivo. Em 1989, o CERN foi o maior nó da internet na Europa, e Berners-Lee viu a oportunidade de unir hipertexto com internet: “Eu só precisei tomar a ideia de hipertexto e conectá-la às ideias de Transmission Control Protocol e Domain Name System e – ta-da! – a World Wide Web”.[15] Ele escreveu a sua proposta inicial em março de 1989, e em 1990, com a ajuda de Robert Cailliau, produziu uma revisão que foi aceita pelo seu empresário, Mike Sendall. Ele usou ideias semelhantes àquelas subjacentes ao sistema ENQUIRE para criar a World Wide Web, para o que ele projetou e construiu o primeiro navegador da Web, que também funcionava como um editor (WorldWideWeb, rodando no sistema operacional NEXTSTEP) e o primeiro servidor Web, o CERN httpd (abreviação para HyperText Transfer Protocol daemon).

O primeiro website

O primeiro website que Tim Berners-Lee construiu – inicialmente unicamente com página de texto – foi no CERN e foi colocada online em 6 de agosto de 1991. Oferecia uma explicação sobre o que a World Wide Web era, como alguém poderia criar um navegador, como instalar e configurar um servidor web, e assim por diante. Foi também o primeiro diretório.

+ Biografias

Tim Berners-Lee
Douglas Engelbart
Herman Hollerith
Gottfried Wilhelm Leibniz
Blaise Pascal
Ray Tomlinson
Steve Jobs
Alan Turing